DELEGACIA DE JACUNDÁ PODE SER INTERDITADA

0

“De acordo com o laudo realizado pelo Corpo de Bombeiros, a estrutura apresenta risco de desabamento e foram constatadas irregularidades nas instalações elétricas e hidráulicas”

As condições precárias do prédio que abriga a única delegacia de Polícia Civil do município de Jacundá é alvo de uma ação ajuizada pelo Ministério Público do Estado. A decisão sobre a interdição ou não das instalações está nas mãos do juiz substituto Edinaldo Antunes Vieira. Caso venha a ser interditada, o expediente funcional e atendimento ao público deverão acontecer em local provisório.

O prédio da Delegacia de Jacundá tem 30 anos de existência e foi inaugurado em dezembro de 1984. Nele, além do delegado titular, trabalham atualmente 5 investigadores em expediente de forma alternada e plantão, dois escrivães, duas assistentes e uma copeira. Durante a sexta-feira (6), cinco pessoas estavam presas. No mesmo prédio funciona o Centro de Identificação.

Os problemas apontados pelo MPE em base em laudos fornecidos pelo Corpo de Bombeiros, IML de Marabá e Vigilância Sanitária de Jacundá começam pela fachada onde é possível ver paredes escurecidas por infiltrações. “É um local insalubre”, disse o promotor Sávio Ramon, que ingressou com ação para que a Justiça faça a interdição do prédio.

Ele ressalta que o princípio da dignidade da pessoa está sendo violado devido às péssimas condições da delegacia. “Os funcionários encontram-se trabalhando em um ambiente insalubre e desumano, bem como o direito fundamental a um ambiente saudável de trabalho, além dos presos que ali ficam, onde as celas estão caindo aos pedaços”.

Ouvido pela Reportagem, o delegado Sérgio Máximo se reservou ao afirmar que a situação sobre uma provável interdição do prédio já foi comunicada aos superiores. “Informamos à Superintendência Regional de Tucuruí e à Secretaria de Segurança do Estado sobre essa situação. Estamos aguardando as providências cabíveis”.

Por: Portal Carajás

Deixe seu comentário

Powered by keepvid themefull earn money

%d blogueiros gostam disto: